14/04/2021

A Voz da Esquerda Judaica

Mauro Nadvorny & Amigos

Vocês Sabiam

2 min read

Sharon e Arafat já têm do que mais se orgulhar: oito vidas foram perdidas em mais um ataque contra civis, desta vez próximo do assentamento de Emmanuel, que está localizado entre as cidades palestinas de Nablus e Kalkília.

O óbvio e o previsível se materializaram novamente. Todos sabiam que isto deveria acontecer. Era apenas uma questão de tempo, e de se saber onde teria lugar. A política de ocupação e de subjugação imposta à cerca de 2 milhões de palestinos continua sendo o combustível desta triste realidade.

O Campo Pacifista vem incansavelmente chamando a atenção para onde estão os culpados desta matança: do lado palestino através de ataques covardes contra civis indefesos, e do lado israelense através de perpetuação da ocupação e da manutenção dos assentamentos.

Desta forma vai surgindo um novo Líbano. Uma população humilhada e jogada a própria sorte, tenta se fazer escutar. Clamam para que lhes devolvam a liberdade de poder viver em sua terra e não são ouvidos. Seus filhos se lançam ao radicalismo dos grupos extremistas que fornecem sua única fonte de nutrição: ódio e vingança.

Até quando isso vai continuar acontecendo? Quantas vidas mais serão necessárias para que tenham inicio conversações de paz? Será que aquelas que já se perderam não são suficientes?

Este círculo do terror em que estão envolvidos, palestinos e israelenses serve a que propósito? Aos corruptos e sedentos de poder da elite palestina que com isso podem continuar a desviar os recursos para suas contas bancárias. E a direita israelense que não obstante seu fracasso em trazer paz e segurança, segue iludindo e se aproveitando da dor pelas perdas israelenses para se manter no governo.

Não obstante as perdas em vidas, a economia vai se deteriorando e um novo fantasma assola a região: desemprego e fuga dos investidores. Quem vai querer colocar dinheiro num lugar como este?

O Campo da Paz lamenta e envia condolências às famílias das vítimas, e pede a todos os homens de boa vontade que não ajudem a alimentar o caos tomando partido nesta carnificina.

Esta guerra está nos matando a todos.

Paz Agora.

Deixe uma resposta