27/01/2021

A Voz da Esquerda Judaica

Mauro Nadvorny & Amigos

Obviamente dou de esquerda, se…

3 min read

Se Esquerda for a defesa de um Estado laico, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa de direitos sociais, culturais, ambientais e econômicos, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa do indivíduo ser indivíduo (com senso de sociedade) no contexto de uma sociedade livre, igualitária, solidária e constitucional, sou de Esquerda.

Se Esquerda for a defesa da liberdade sexual, da diversidade sexual, igualdade de gênero e apoio ao movimento LGBT+, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa de direitos dos vários núcleos familiares, sou de Esquerda. Se Esquerda for a luta constante e diuturna contra o machismo, misoginia, homofobia e racismo, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa dos direitos integrais da criança, adolescente, jovem e idoso, sou de Esquerda.

Se Esquerda for a defesa da pluralidade religiosa, assim como dos ateus serem ateus, sou de Esquerda.

Se Esquerda for a defesa dos direitos individuais, coletivos e previdenciários dos trabalhadores juntamente com a defesa dos direitos dos empresários (como duas faces necessárias da Economia), sou de Esquerda.

Se Esquerda for a defesa da Reforma Agrária, contínua e cooperativa, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa da Agricultura familiar, sem que isso seja a destruição da grande produção agrícola e pecuária, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa do direito à moradia para todos e todas, sou de Esquerda. Se Esquerda for a restrição e fiscalização na atuação bancária, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa dos povos, línguas e culturas indígenas, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa dos povos, línguas e culturas de origem africana, sou de Esquerda.

Se Esquerda for a defesa da Escola e Universidade públicas, universais e gratuitas, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa da Saúde pública, universal e gratuita, sou de Esquerda. Se Esquerda for a defesa de Cotas para o estabelecimento de igualdade de acessos e condições, sou de Esquerda. Se Esquerda for a humanização do sistema prisional, sou de Esquerda.

Se Esquerda for a luta ininterrupta contra o fascismo, nazismo, nazifascismo, stalinismo, teocracia, monarquia, ditadura, financeirização, bolsonarismo, trumpismo, mussolinismo, hitlerismo, antissemitismo, islamofobia, supremacistas brancos e outras bestas, sou de Esquerda.

Se Esquerda for a defesa de sistemas políticos como o chinês, norte-coreano, venezuelano, iraniano, saudita, russo e sírio, não sou de Esquerda (e isso não me faz de Direita!). Se Esquerda for a defesa da destruição de Israel e a defesa do Hamás, Hezbollah, Talibã, Al Qaeda, Boko Haram, ISIS, não sou de Esquerda (e isso não me faz de Direita!). Mas, se Esquerda for a defesa da coexistência de dois Estados: Israel e Palestina, sou de Esquerda.

Sou de Esquerda, dentro e a partir das Constituições (burguesas), especialmente dentro e a partir dos Direitos Fundamentais (sim, burgueses), porque nunca houve Esquerda antes da burguesia, e a Esquerda que sou não exclui os bons direitos alcançados pela burguesia, nem tampouco os considera suficientes (como querem os burgueses). Sou de Esquerda, não imbecil, porque ser de Esquerda é lutar contra a imbecilidade!

Deixe uma resposta