15/04/2021

A Voz da Esquerda Judaica

Mauro Nadvorny & Amigos

21 de março. Dia mundial da poesia.

2 min read

21 de março. Dia mundial da poesia.
(do meu face)

Pena que nestes tempos que vivemos o poema apenas desafine, a rima simplesmente destoe, a mentira seja o verso e o reverso que se declama desde o púlpito, desde a telinha, desde o microfone, desde os discursos, e a hipocrisia seja a estrofe que a Política mais usa para cantar e vender em prosa e verso o desencanto, o desalento, a desmemória.

Os poemas de amor naufragam no mar do dia-a-dia, do tudo ou nada, e o verso gentil esbarra e se espatifa na urgência do hoje, do agora, do já.

No Twitter não cabe um poema maior, porque as letras permitidas so admitem frases de efeito, consignas sem fundo, discursos compactos.

No Facebook quase tudo é quase nada, e nesse nada não cabe nem a prosa nem o verso, nem o ritmo comandando as frases, mas apenas o resumo antisséptico de um momento, a imagem de um assunto, o título de um projeto.

Mas mesmo assim – viciado que sou e serei no dizer melódico – poetarei aos quatro ventos ainda que não sopre o vento; nos quatro cantos ainda que não hajam cantos, porque confio que o eco do poema ou da frase que dança não será vencido, e soará por trás dos balanços tecnológicos, das notícias bélicas, das justificativas do abuso de poder, da amargura com que se vestem as respostas que a realidade escreve nas manchetes da vida.

Bruno Kampel

Deixe uma resposta